Gangs of London

PSP®
Data de lançamento: 1 Setembro 2006
Programador: London Studios
Editor: SCEE

Descrição geral

À medida que a cidade é destruída, qual vai ser o último gang a resistir?

Visita o lado sombrio de Londres, onde o submundo da cidade trava uma violenta batalha pelo controlo total.

  • Escolhe um gang para controlares e experimenta mais de 60 histórias ao estilo de novela gráfica
  • Explora as ruas de Londres reproduzidas rigorosamente em múltiplos modos de Free-Roaming
  • Desfruta dos jogos nos pubs (incluindo bilhar e setas), ou conquista a cidade no modo bónus de estratégia de Batalha de Gangs

Antevisão

Gangs of London

Pomos os pés ao alto, enquanto damos uma dentada na abordagem da SCEE ao submundo da cidade do "smog".

Entra no metro, põe os pés para cima e desfruta das batatas fritas durante a nossa viagem pelo obscuro submundo de Londres em Gangs of London.

Desenvolvido pelo London Studio da SCEE (a equipa responsável pela série The Getaway para PlayStation 2), Gangs of London coloca-te à frente de um de cinco bandos de crime organizado e cada um deles está determinado a expandir o seu território para se apoderar do centro de Londres. Escolhe entre as Tríades Dragão de Água (chineses), a Organização Zakharov (russa), os Irmãos Talwar (asiáticos), a Equipa EC2 (Yardie) ou a Firma de Morris Kane (East End, Londres). Cada um destes grupos apresenta os seus pontos fracos e fortes no domínio da moeda de troca do jogo - condução e combate em esquadrões da perspectiva de terceira pessoa.

Para controlares os outros gangues e conquistares Londres, a tua equipa tem de concluir uma série de missões na capital inglesa; o teu objectivo é minar o poder dos teus rivais e apoderar-te do seu território.

À semelhança do GTA: Liberty City Stories (mais centrado na navegação livre), são várias as metas, incluindo missões simples de entrega (tens de conduzir do ponto A ao ponto B num limite de tempo), missões de assalto (tu e a tua equipa têm de entrar a tiros nas instalações de um adversário) e missões combinadas (por exemplo, forçar a paragem de um veículo e trocar tiros sobre os capôs até um de vocês ficar esturricado). O jogo inclui ainda alguma acção furtiva a pé: nestes casos, é bem mais importante passar despercebido e apunhalar gângsteres do que acelerar e sair disparado na tua poderosa máquina.

No entanto, os "passeios" sobre rodas desempenham um papel importante em Gangs of London; inspirando-se no trabalho da equipa de The Getaway, os programadores de GoL criaram uma porção bastante significativa e precisa do Centro de Londres, onde poderás dás asas à tua fúria.

Atracções turísticas tão importantes como a London Eye, a Praça Trafalgar, a estátua de Eros e a Estação Waterloo e, claro, o omnipresente rio Tamisa estão representadas de forma perfeitamente reconhecível por quem conhece a cidade. Os carros, carrinhas, táxis pretos e autocarros vermelhos frustram as tuas tentativas de avanço; no entanto, também podes utilizá-los para evitares o imposto de congestionamento na capital do "smog".

Quando te deslocas a pé, os perigos "oferecidos" por Londres continuam a ser muitos; felizmente, raramente tens de te enfrentar sozinho a um gangue rival. Na maioria das missões, entras em sarilhos acompanhado de um máximo de 3 outros criminosos. Os teus rapazes seguem-te de um lado para o outro e são perfeitamente capazes de tomar conta de si próprios; no entanto, podes ordenar-lhes que parem e ataquem, em grupo ou individualmente, fazendo com que a acção assuma um carácter mais táctico.

Não podes mudar de armas - tens de desenvencilhar-te com o que te dão, mas podes alternar entre os membros da tua equipa; assim, passas a controlá-los directamente e apoderas-te das suas armas, tais como espingardas de assalto, pistolas, granadas, facas e canos de chumbo.

Tendo em conta este tipo de arsenal, é fácil de adivinhar que as ruas de GoL estão vermelhas de sangue e não são adequadas para os mais jovens. A brutalidade alarga-se às soberbas cenas cortadas ao estilo das novelas gráficas, em que se conta a história da ascensão ao poder do gangue por ti escolhido. As imagens estáticas e impressionantes são complementadas por um trabalho de vozes verdadeiramente magnífico: entras na pele do teu gangue e sentes-te um soldado valioso no seu exército.

Apesar do fascínio inegável do modo de História principal, vais ficar completamente siderado quando deres uma vista de olhos ao conteúdo extra espremido no UMD.

Além de poderes repetir uma missão concluída, podes fazer-te às ruas em vários modos de navegação livre, entre eles: no modo Turista, encarnas um visitante que percorre a cidade armado apenas com uma câmara e tendo de visitar vários pontos turísticos; em 4 Semanas Mais Tarde, os mortos-vivos invadem Londres e tens de enfrentá-los e, em O Conhecimento, passas a conhecer as ruas na pele de um taxista estagiário.

Além da navegação livre, tens ainda o jogo para um só ou vários jogadores, o Território de Gangues. Um máximo de 5 jogadores pode medir forças neste "jogo de mesa" estratégico claramente inspirado no clássico jogo para a família, Risco.

E se toda esta acção te der sede, porque não vais até ao Pub? Longe de ser um mini-jogo de consumo de cerveja, aqui podes tentar a tua sorte em vários jogos de pub tradicionais, tais como os dardos, o bilhar e o bowling.

O brilhante e brutal Modo de História é, só por si, razão mais do que suficiente para jogar Gangs of London; ora, com este espantoso leque de modos extra, GoL transforma-se num título obrigatório. E agora, peçamos à Sony que lance uma versão independente do modo Quatro Semanas mais Tarde. Foooooogo!